terça-feira, 30 de outubro de 2007

Stranger Than Fiction


Não acontece muitas vezes...

Naqueles dias em que somos muitos, mas mesmo assim apanho, senão 'a', uma das ondas do dia, não deixo de me sentir um Bruce Willis, com a minha prancha no papel de Maria de Medeiros, curiosa sobre o nosso meio de transporte...

E tudo parece ficar para trás...

___Fotografia de Thor Jonsson

.

Fabienne: Whose motorcycle is this?
Butch: It's a chopper, baby.
Fabienne: Whose chopper is this?
Butch: It's Zed's.
Fabienne: Who's Zed?
Butch: Zed's dead, baby. Zed's dead.
Quentin Tarantino, Pulp Fiction

.

1 comentário:

Maria disse...

As ondas dão-nos esse poder, o de conseguirmos quando estamos ali, ao mesmo ritmo que ela, nos isolarmos do 'mundo' lá fora, a seco.